Manifestação do


Pataxó


Chefes Tupinambá


Aréa Administrativa




Fevereiro
Cerregando...

 

 

 

APRESENTAÇÃO

 

O PINEB - Programa de Pesquisas sobre Povos Indígenas do Nordeste Brasileiro - é um programa de pesquisas radicado no Departamento de Antropologia e Etnologia e no Programa de Pós-Graduação em Antropologia da Universidade Federal da Bahia-UFBA, tendo-se iniciado com trabalho de campo entre os Pataxó de Barra Velha (Mun. de Porto Seguro, BA), numa viagem de reconhecimento que congregou professores (de Antropologia e de História) e alunos de graduação em Ciências Sociais da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas. A equipe desembarcou de sua canoa, na praia fronteira ao Monte Pascoal, em 8 de dezembro de 1971, sob a orientação do professor Pedro Agostinho da Silva. Esta data é tomada como a do principiar do Programa.

 

Visite também o nosso blog: www.pineb.blogspot.com


OBJETIVOS

 

No plano científico, produzir conhecimento o mais acurado possível sobre os povos indígenas do Estado da Bahia, objetivo esse hoje estendido a todos os índios do Nordeste brasileiro;

 

No plano pedagógico, proceder de modo não-convencional, enfatizando a cooperação em uma equipe que reduzisse ao mínimo a valorização burocrática da hierarquia acadêmica, assim como a competição interindividual interna; e estimulando, simultaneamente, a criatividade pessoal, garantindo, a cada membro da equipe, independentemente de sua posição universitária, direito a igualitário acesso e utilização do conhecimento coletivamente produzido e da informação acumulada;

 

No plano político, usar o conhecimento factual obtido, e a elaboração teórica que sobre ele se exercesse, para pensar politicamente a questão indígena em todos seus planos de realidade. Isto de modo a gerar um potencial para a formulação de políticas - na acepção do termo inglês policies -, obviamente indigenistas, que fosse pontual, regional e nacionalmente pertinentes. Assim como para a intervenção, direta, na política indigenista, quer agindo junto à sociedade nacional e a suas instâncias político-jurídicas, quer junto aos povos indígenas;

 

No plano didático, criar pessoal sistematicamente treinado para a pesquisa e o ensino superior, de modo a garantir, a longo prazo, a formação de quadros locais profundamente comprometidos com a problemática indígena e universitária local, mas permanentemente articulados àquele domínio científico em seus níveis supra locais, e capazes de garantir a continuidade temporal do Programa.

 

 

 


EQUIPE

 

 1. Coordenação

Maria Rosário Gonçalves de Carvalho (Lattes)

Pedro Manuel Agostinho da Silva (Lattes)

 

2. Pesquisadores Docentes

América César Lúcia Silva (Lattes)

Ana Cláudia Gomes de Souza (Lattes)

Ana Cristina de Sousa (Lattes)

Carlos Alberto Etchevarne (Lattes)

Eduarda Cristina Costa Sena (Lattes)

Edwin Boudewijn Reesink (Lattes)

Florent Kohler (Lattes)

Gabriele Grossi (Lattes)

Henry Luydy Abraham Fernandes (Lattes)

José Augusto Laranjeiras Sampaio (Lattes)

Jurema Machado de Andrade Souza (Lattes)

Marcos Luciano Lopes Messeder (Lattes)

Marco Tromboni Souza Nascimento (Lattes)

Renato Santos do Nascimento (Lattes)

Sandra Simone Queiroz de Morais Pacheco (Lattes)

Suzana Moura Maia (Lattes)

Ugo Maia Andrade (Lattes)

 

3. Pesquisadores Discentes

 

Cauê Saleh Lelles Freitas (Lattes)

Edison Rodrigues de Souza (Lattes)

Franklin Plessmann de Carvalho (Lattes)

Hildon Oliveira Santiago Carade (Lattes)

Luna Silva Matos Oliveira (Lattes)

Marta Timon Frias (Lattes)

Natelson Oliveira de Souza (Lattes)

Queila de Brito Oliveira (Lattes)

Tatiane Pereira Muniz (Lattes)

 

4. Pesquisadores Associados

Ana Magda Mota Carvalho Cerqueira (Lattes)

Ângela Maria Nunes Machado Pereira (Lattes)

Antonio Garcia Hermida  (Lattes)

Aristóteles Barcelos Neto (Lattes)

Isabel Fróes Modercin (Lattes)

Jorge Bruno Sales Souza (Lattes)

Patrícia Navarro de Almeida Couto (Lattes)

Sarah Siqueira de Miranda (Lattes)

Silvia Michele Lopes Macedo (Lattes)

Sheila dos Santos Brasileiro (Lattes)

Rosevel Gutemberg Silva (Lattes)

Wender Silveira Freitas (Lattes)

 

5. Pesquisadores Bolsistas

 

Cloves Macêdo Neto (Lattes) - "Projeto FUNDOCIN - Fundo de Documentação Histórico-Manuscrita sobre Índios na Bahia"

 

Cristiane Reis Lobo (Lattes) - "Revoltas Indígenas no Brasil - Final Século XVIII e Século XIX: uma perspectiva comparativa"

 

Hugo Prudente da Silva Pedreira (Lattes) - "Patrimonialização do Religioso: tombamento de terreiros de candomblé e competição pelo espaço religioso desencadeado pela IURD, em Salvador, e região circunvizinha do Recôncavo, Bahia"

 

Ivan Dutra Belo (Lattes) - "Organização do Acervo Etnológico do Pineb"

 

Larissa Nascimento (Lattes) - "Sujeitos Sociais em Situação de Subalternidade: resistência ou agência?"

 

Lenildes Muniz dos Santos (Lattes) - " Organização do Acervo Documental Recolhido ao FUNDOCIN"

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 


LINHAS DE PESQUISA

 

1.    Antropologia da Infância Indígena

Palavras-chave: educação; etnicidade; índios; infância; saúde.

Pesquisadores:
Ângela Nunes Machado Pereira
Maria Rosário Gonçalves de Carvalho
Sarah Siqueira de Miranda

Objetivo:
Em face da riqueza pluriétnica dos povos indígenas no Brasil, e dada a ausência de estudos contínuos e específicos sobre as suas crianças, a linha de pesquisa sobre infância indígena não apenas contribui teoricamente como, também, propicia perspectivas inéditas para conhecer, refletir e atender os problemas concretos que afetam esta categoria, instrumentando a formulação de políticas educativas e de ação social.

2.    Antropologia das Relações Étnicas e Raciais

Palavras-chave: afro-brasileiro; identidade; práticas costumeiras; rural; território

Pesquisadores:
    Eduarda Cristina Costa Sena
    Edwin Boudewijn Reesink
    Franklin Plessmann de Carvalho
    José Augusto Laranjeiras Sampaio
    Maria Rosário Gonçalves de Carvalho
    Patrícia Navarro de Almeida Couto
    Rosevel Gutemberg Silva
    Wender Silveira Freitas

Estudantes:
    Cristiane Reis Lobo
    Luna Silva Matos Oliveira
    Queila de Brito Oliveira
    Tatiane Pereira Muniz

Objetivo:
O foco desta linha de pesquisa incide, preferencialmente, sobre os contingentes afro-brasileiros no meio rural, no que diz respeito à sua situação territorial, identitária e ambiental, buscando uma perspectiva relacional de análise que privilegie não os grupo em si, mas as relações por estes engendradas com a população envolvente, baseando-se em análises teóricas, e em trabalhos etnográficos, que abarquem as discussões em torno das categorias jurídicas, históricas e sócio-antropológicas.

3.    Antropologia Histórica

Palavras-chave: arquivos; Bahia; história; índios.

Pesquisadores:
    Ana Magda Mota Carvalho Cerqueira
    Antônio Garcia Hermida
    Cloves Macedo Neto
    José Augusto Laranjeiras Sampaio
    Jurema Machado de Andrade Souza
    Maria Rosário Gonçalves de Carvalho
    
    Patrícia Navarro de Almeida Couto
    Pedro Manuel Agostinho da Silva
    Ugo Maia Andrade
    Wender Silveira Freitas

Estudantes:
    Cauê Saleh Lelles Freitas
    Natelson Oliveira de Souza
     
Objetivo:
Esta linha de pesquisa está orientada para a produção de estudos que privilegiem uma perspectiva histórico-diacrônica, passível de operar no campo da antropologia histórica mediante o apelo, combinado, aos procedimentos da antropologia social e cultural, de modo a ressaltar o caráter de coisa e representação dos fatos sócio-culturais. Os estudos desenvolvidos ao seu abrigo têm se valido da volumosa documentação histórico-manuscrita reunida no FUNDOCIN.

4.    Arqueologia dos Povos Indígenas da Bahia

Palavras-chave: Arqueologia Histórica; Arqueologia Pré-Histórica; índios do Nordeste.

Pesquisadores:
    Ana Cristina de Sousa
    Carlos Alberto Etchevarne
    Pedro Manuel Agostinho da Silva

Estudantes:

Objetivo:
Esta linha de pesquisa abrange estudos no âmbito da Arqueologia - histórica e pré-histórica - dos povos indígenas compreendidos no contexto etnográfico do Nordeste brasileiro e mantém relação de estreita complementariedade com as linhas de pesquisa Antropologia Histórica e Etnologia, Etnicidade e Relações Raciais.

5.    Etnologia, Etnicidade e Relações Interétnicas

Palavras-chave: etnicidade; etnologia; índios do Nordeste; relações raciais.

Pesquisadores:
    Ana Cláudia Gomes de Souza
    Ana Magda Mota Carvalho Cerqueira
    Ângela Nunes Machado Pereira
    Aristoteles Barcelos Neto
    Edwin Boudewijn Reesink
    Florent Kohler
    Gabriele Grossi
    Isabel Fróes Modercin
    José Augusto Laranjeiras Sampaio
    José Luis Caetano da Silva
    Jurema Machado de Andrade Souza
    Maria Rosário Gonçalves de Carvalho
    Pedro Manuel Agostinho da Silva
    Renato Santos do Nascimento
    Sandra Simone Queiroz Pacheco
    Sarah Siqueira de Miranda
    Sheila dos Santos Brasileiro
    Suzana Moura Maia
    Ugo Maia Andrade

Estudantes:
    Antônio Garcia Hermida
    Cauê Saleh Lelles Freitas
    Cristiane Reis Lobo
    Edison Rodrigues
    Luna Silva Matos Oliveira
    Marta Timon Frias
    Natelson Oliveira de Souza
    Sandro Campos Neves
    Sílvia Michele Lopes Macêdo
    Tatiane Pereira Muniz

 

Objetivo:
Trata-se da grande linha de pesquisa que abarca os vários interesses temáticos dos pesquisadores reunidos no PINEB, interesses esses de caráter mais propriamente etnológico e incidentes, particularmente, sobre os fenômenos da etnicidade e relações raciais, à luz de uma perspectiva comparativa.

6.    Patrimônio e Construções Identitárias

Palavras-chave: identidade; patrimônio; religião.

Pesquisadores:
    Maria Rosário Gonçalves de Carvalho

Estudantes:
    Hildon Oliveira Santiago Carade
    Hugo Prudente da Silva Pedreira

Objetivo:
Abranger projetos voltados para a patrimonialização de organizações religiosas relacionadas a práticas e estratégias identitárias.

 

Últimos Áudios

Podcast
Inserção através do uso de podcast

 

 

 

Últimas Galerias

Manifestaç

Pataxó

Chefes Tup

Andrelina

Índios Gua

 

 

 

Últimos Vídeos

Tudo Ok. O
A “Reserva Indígena Caramuru-Paraguaçu”

Xukuru Oro
Xukuru Ororubá (BA 2008) 15 min, P&B, S

Xokó (SE)
Último povo indígena Sergipano.

Maninha Xu
Entrevista com a líder indígena.

Pataxó Hã-
Imagens de resistência e luta.

Meu Atikum
História da organização dos Atikum (PE).

Um ritual
Ritual Fulni-ô (PE).

Toré das C
Toré das Crianças Kariri-Xocó (AL)

O Sal Tupi
Contos de Binho, um garoto Tupinambá (BA

Manifesto
Manifesto dos Xucuru Ororubá (PE).

 

 

 


OBJETIVOS

 

No plano científico, produzir conhecimento o mais acurado possível sobre os povos indígenas do Estado da Bahia, objetivo esse hoje estendido a todos os índios do Nordeste brasileiro;

 

No plano pedagógico, proceder de modo não-convencional, enfatizando a cooperação em uma equipe que reduzisse ao mínimo a valorização burocrática da hierarquia acadêmica, assim como a competição interindividual interna; e estimulando, simultaneamente, a criatividade pessoal, garantindo, a cada membro da equipe, independentemente de sua posição universitária, direito a igualitário acesso e utilização do conhecimento coletivamente produzido e da informação acumulada;

 

No plano político, usar o conhecimento factual obtido, e a elaboração teórica que sobre ele se exercesse, para pensar politicamente a questão indígena em todos seus planos de realidade. Isto de modo a gerar um potencial para a formulação de políticas - na acepção do termo inglês policies -, obviamente indigenistas, que fosse pontual, regional e nacionalmente pertinentes. Assim como para a intervenção, direta, na política indigenista, quer agindo junto à sociedade nacional e a suas instâncias político-jurídicas, quer junto aos povos indígenas;

 

No plano didático, criar pessoal sistematicamente treinado para a pesquisa e o ensino superior, de modo a garantir, a longo prazo, a formação de quadros locais profundamente comprometidos com a problemática indígena e universitária local, mas permanentemente articulados àquele domínio científico em seus níveis supra locais, e capazes de garantir a continuidade temporal do Programa.

 

 

 


EQUIPE

 

 1. Coordenação

Maria Rosário Gonçalves de Carvalho (Lattes)

Pedro Manuel Agostinho da Silva (Lattes)

 

2. Pesquisadores Docentes

América César Lúcia Silva (Lattes)

Ana Cláudia Gomes de Souza (Lattes)

Ana Cristina de Sousa (Lattes)

Carlos Alberto Etchevarne (Lattes)

Eduarda Cristina Costa Sena (Lattes)

Edwin Boudewijn Reesink (Lattes)

Florent Kohler (Lattes)

Gabriele Grossi (Lattes)

Henry Luydy Abraham Fernandes (Lattes)

José Augusto Laranjeiras Sampaio (Lattes)

Jurema Machado de Andrade Souza (Lattes)

Marcos Luciano Lopes Messeder (Lattes)

Marco Tromboni Souza Nascimento (Lattes)

Renato Santos do Nascimento (Lattes)

Sandra Simone Queiroz de Morais Pacheco (Lattes)

Suzana Moura Maia (Lattes)

Ugo Maia Andrade (Lattes)

 

3. Pesquisadores Discentes

 

Cauê Saleh Lelles Freitas (Lattes)

Edison Rodrigues de Souza (Lattes)

Franklin Plessmann de Carvalho (Lattes)

Hildon Oliveira Santiago Carade (Lattes)

Luna Silva Matos Oliveira (Lattes)

Marta Timon Frias (Lattes)

Natelson Oliveira de Souza (Lattes)

Queila de Brito Oliveira (Lattes)

Tatiane Pereira Muniz (Lattes)

 

4. Pesquisadores Associados

Ana Magda Mota Carvalho Cerqueira (Lattes)

Ângela Maria Nunes Machado Pereira (Lattes)

Antonio Garcia Hermida  (Lattes)

Aristóteles Barcelos Neto (Lattes)

Isabel Fróes Modercin (Lattes)

Jorge Bruno Sales Souza (Lattes)

Patrícia Navarro de Almeida Couto (Lattes)

Sarah Siqueira de Miranda (Lattes)

Silvia Michele Lopes Macedo (Lattes)

Sheila dos Santos Brasileiro (Lattes)

Rosevel Gutemberg Silva (Lattes)

Wender Silveira Freitas (Lattes)

 

5. Pesquisadores Bolsistas

 

Cloves Macêdo Neto (Lattes) - "Projeto FUNDOCIN - Fundo de Documentação Histórico-Manuscrita sobre Índios na Bahia"

 

Cristiane Reis Lobo (Lattes) - "Revoltas Indígenas no Brasil - Final Século XVIII e Século XIX: uma perspectiva comparativa"

 

Hugo Prudente da Silva Pedreira (Lattes) - "Patrimonialização do Religioso: tombamento de terreiros de candomblé e competição pelo espaço religioso desencadeado pela IURD, em Salvador, e região circunvizinha do Recôncavo, Bahia"

 

Ivan Dutra Belo (Lattes) - "Organização do Acervo Etnológico do Pineb"

 

Larissa Nascimento (Lattes) - "Sujeitos Sociais em Situação de Subalternidade: resistência ou agência?"

 

Lenildes Muniz dos Santos (Lattes) - " Organização do Acervo Documental Recolhido ao FUNDOCIN"

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 


LINHAS DE PESQUISA

 

1.    Antropologia da Infância Indígena

Palavras-chave: educação; etnicidade; índios; infância; saúde.

Pesquisadores:
Ângela Nunes Machado Pereira
Maria Rosário Gonçalves de Carvalho
Sarah Siqueira de Miranda

Objetivo:
Em face da riqueza pluriétnica dos povos indígenas no Brasil, e dada a ausência de estudos contínuos e específicos sobre as suas crianças, a linha de pesquisa sobre infância indígena não apenas contribui teoricamente como, também, propicia perspectivas inéditas para conhecer, refletir e atender os problemas concretos que afetam esta categoria, instrumentando a formulação de políticas educativas e de ação social.

2.    Antropologia das Relações Étnicas e Raciais

Palavras-chave: afro-brasileiro; identidade; práticas costumeiras; rural; território

Pesquisadores:
    Eduarda Cristina Costa Sena
    Edwin Boudewijn Reesink
    Franklin Plessmann de Carvalho
    José Augusto Laranjeiras Sampaio
    Maria Rosário Gonçalves de Carvalho
    Patrícia Navarro de Almeida Couto
    Rosevel Gutemberg Silva
    Wender Silveira Freitas

Estudantes:
    Cristiane Reis Lobo
    Luna Silva Matos Oliveira
    Queila de Brito Oliveira
    Tatiane Pereira Muniz

Objetivo:
O foco desta linha de pesquisa incide, preferencialmente, sobre os contingentes afro-brasileiros no meio rural, no que diz respeito à sua situação territorial, identitária e ambiental, buscando uma perspectiva relacional de análise que privilegie não os grupo em si, mas as relações por estes engendradas com a população envolvente, baseando-se em análises teóricas, e em trabalhos etnográficos, que abarquem as discussões em torno das categorias jurídicas, históricas e sócio-antropológicas.

3.    Antropologia Histórica

Palavras-chave: arquivos; Bahia; história; índios.

Pesquisadores:
    Ana Magda Mota Carvalho Cerqueira
    Antônio Garcia Hermida
    Cloves Macedo Neto
    José Augusto Laranjeiras Sampaio
    Jurema Machado de Andrade Souza
    Maria Rosário Gonçalves de Carvalho
    
    Patrícia Navarro de Almeida Couto
    Pedro Manuel Agostinho da Silva
    Ugo Maia Andrade
    Wender Silveira Freitas

Estudantes:
    Cauê Saleh Lelles Freitas
    Natelson Oliveira de Souza
     
Objetivo:
Esta linha de pesquisa está orientada para a produção de estudos que privilegiem uma perspectiva histórico-diacrônica, passível de operar no campo da antropologia histórica mediante o apelo, combinado, aos procedimentos da antropologia social e cultural, de modo a ressaltar o caráter de coisa e representação dos fatos sócio-culturais. Os estudos desenvolvidos ao seu abrigo têm se valido da volumosa documentação histórico-manuscrita reunida no FUNDOCIN.

4.    Arqueologia dos Povos Indígenas da Bahia

Palavras-chave: Arqueologia Histórica; Arqueologia Pré-Histórica; índios do Nordeste.

Pesquisadores:
    Ana Cristina de Sousa
    Carlos Alberto Etchevarne
    Pedro Manuel Agostinho da Silva

Estudantes:

Objetivo:
Esta linha de pesquisa abrange estudos no âmbito da Arqueologia - histórica e pré-histórica - dos povos indígenas compreendidos no contexto etnográfico do Nordeste brasileiro e mantém relação de estreita complementariedade com as linhas de pesquisa Antropologia Histórica e Etnologia, Etnicidade e Relações Raciais.

5.    Etnologia, Etnicidade e Relações Interétnicas

Palavras-chave: etnicidade; etnologia; índios do Nordeste; relações raciais.

Pesquisadores:
    Ana Cláudia Gomes de Souza
    Ana Magda Mota Carvalho Cerqueira
    Ângela Nunes Machado Pereira
    Aristoteles Barcelos Neto
    Edwin Boudewijn Reesink
    Florent Kohler
    Gabriele Grossi
    Isabel Fróes Modercin
    José Augusto Laranjeiras Sampaio
    José Luis Caetano da Silva
    Jurema Machado de Andrade Souza
    Maria Rosário Gonçalves de Carvalho
    Pedro Manuel Agostinho da Silva
    Renato Santos do Nascimento
    Sandra Simone Queiroz Pacheco
    Sarah Siqueira de Miranda
    Sheila dos Santos Brasileiro
    Suzana Moura Maia
    Ugo Maia Andrade

Estudantes:
    Antônio Garcia Hermida
    Cauê Saleh Lelles Freitas
    Cristiane Reis Lobo
    Edison Rodrigues
    Luna Silva Matos Oliveira
    Marta Timon Frias
    Natelson Oliveira de Souza
    Sandro Campos Neves
    Sílvia Michele Lopes Macêdo
    Tatiane Pereira Muniz

 

Objetivo:
Trata-se da grande linha de pesquisa que abarca os vários interesses temáticos dos pesquisadores reunidos no PINEB, interesses esses de caráter mais propriamente etnológico e incidentes, particularmente, sobre os fenômenos da etnicidade e relações raciais, à luz de uma perspectiva comparativa.

6.    Patrimônio e Construções Identitárias

Palavras-chave: identidade; patrimônio; religião.

Pesquisadores:
    Maria Rosário Gonçalves de Carvalho

Estudantes:
    Hildon Oliveira Santiago Carade
    Hugo Prudente da Silva Pedreira

Objetivo:
Abranger projetos voltados para a patrimonialização de organizações religiosas relacionadas a práticas e estratégias identitárias.

 

CONTATO

 

Programa de Pesquisas sobre Povos Indígenas do Nordeste Brasileiro (PINEB)

pineb@ufba.br

 


OBJETIVOS

 

No plano científico, produzir conhecimento o mais acurado possível sobre os povos indígenas do Estado da Bahia, objetivo esse hoje estendido a todos os índios do Nordeste brasileiro;

 

No plano pedagógico, proceder de modo não-convencional, enfatizando a cooperação em uma equipe que reduzisse ao mínimo a valorização burocrática da hierarquia acadêmica, assim como a competição interindividual interna; e estimulando, simultaneamente, a criatividade pessoal, garantindo, a cada membro da equipe, independentemente de sua posição universitária, direito a igualitário acesso e utilização do conhecimento coletivamente produzido e da informação acumulada;

 

No plano político, usar o conhecimento factual obtido, e a elaboração teórica que sobre ele se exercesse, para pensar politicamente a questão indígena em todos seus planos de realidade. Isto de modo a gerar um potencial para a formulação de políticas - na acepção do termo inglês policies -, obviamente indigenistas, que fosse pontual, regional e nacionalmente pertinentes. Assim como para a intervenção, direta, na política indigenista, quer agindo junto à sociedade nacional e a suas instâncias político-jurídicas, quer junto aos povos indígenas;

 

No plano didático, criar pessoal sistematicamente treinado para a pesquisa e o ensino superior, de modo a garantir, a longo prazo, a formação de quadros locais profundamente comprometidos com a problemática indígena e universitária local, mas permanentemente articulados àquele domínio científico em seus níveis supra locais, e capazes de garantir a continuidade temporal do Programa.

 

 

 


EQUIPE

 

 1. Coordenação

Maria Rosário Gonçalves de Carvalho (Lattes)

Pedro Manuel Agostinho da Silva (Lattes)

 

2. Pesquisadores Docentes

América César Lúcia Silva (Lattes)

Ana Cláudia Gomes de Souza (Lattes)

Ana Cristina de Sousa (Lattes)

Carlos Alberto Etchevarne (Lattes)

Eduarda Cristina Costa Sena (Lattes)

Edwin Boudewijn Reesink (Lattes)

Florent Kohler (Lattes)

Gabriele Grossi (Lattes)

Henry Luydy Abraham Fernandes (Lattes)

José Augusto Laranjeiras Sampaio (Lattes)

Jurema Machado de Andrade Souza (Lattes)

Marcos Luciano Lopes Messeder (Lattes)

Marco Tromboni Souza Nascimento (Lattes)

Renato Santos do Nascimento (Lattes)

Sandra Simone Queiroz de Morais Pacheco (Lattes)

Suzana Moura Maia (Lattes)

Ugo Maia Andrade (Lattes)

 

3. Pesquisadores Discentes

 

Cauê Saleh Lelles Freitas (Lattes)

Edison Rodrigues de Souza (Lattes)

Franklin Plessmann de Carvalho (Lattes)

Hildon Oliveira Santiago Carade (Lattes)

Luna Silva Matos Oliveira (Lattes)

Marta Timon Frias (Lattes)

Natelson Oliveira de Souza (Lattes)

Queila de Brito Oliveira (Lattes)

Tatiane Pereira Muniz (Lattes)

 

4. Pesquisadores Associados

Ana Magda Mota Carvalho Cerqueira (Lattes)

Ângela Maria Nunes Machado Pereira (Lattes)

Antonio Garcia Hermida  (Lattes)

Aristóteles Barcelos Neto (Lattes)

Isabel Fróes Modercin (Lattes)

Jorge Bruno Sales Souza (Lattes)

Patrícia Navarro de Almeida Couto (Lattes)

Sarah Siqueira de Miranda (Lattes)

Silvia Michele Lopes Macedo (Lattes)

Sheila dos Santos Brasileiro (Lattes)

Rosevel Gutemberg Silva (Lattes)

Wender Silveira Freitas (Lattes)

 

5. Pesquisadores Bolsistas

 

Cloves Macêdo Neto (Lattes) - "Projeto FUNDOCIN - Fundo de Documentação Histórico-Manuscrita sobre Índios na Bahia"

 

Cristiane Reis Lobo (Lattes) - "Revoltas Indígenas no Brasil - Final Século XVIII e Século XIX: uma perspectiva comparativa"

 

Hugo Prudente da Silva Pedreira (Lattes) - "Patrimonialização do Religioso: tombamento de terreiros de candomblé e competição pelo espaço religioso desencadeado pela IURD, em Salvador, e região circunvizinha do Recôncavo, Bahia"

 

Ivan Dutra Belo (Lattes) - "Organização do Acervo Etnológico do Pineb"

 

Larissa Nascimento (Lattes) - "Sujeitos Sociais em Situação de Subalternidade: resistência ou agência?"

 

Lenildes Muniz dos Santos (Lattes) - " Organização do Acervo Documental Recolhido ao FUNDOCIN"

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 


LINHAS DE PESQUISA

 

1.    Antropologia da Infância Indígena

Palavras-chave: educação; etnicidade; índios; infância; saúde.

Pesquisadores:
Ângela Nunes Machado Pereira
Maria Rosário Gonçalves de Carvalho
Sarah Siqueira de Miranda

Objetivo:
Em face da riqueza pluriétnica dos povos indígenas no Brasil, e dada a ausência de estudos contínuos e específicos sobre as suas crianças, a linha de pesquisa sobre infância indígena não apenas contribui teoricamente como, também, propicia perspectivas inéditas para conhecer, refletir e atender os problemas concretos que afetam esta categoria, instrumentando a formulação de políticas educativas e de ação social.

2.    Antropologia das Relações Étnicas e Raciais

Palavras-chave: afro-brasileiro; identidade; práticas costumeiras; rural; território

Pesquisadores:
    Eduarda Cristina Costa Sena
    Edwin Boudewijn Reesink
    Franklin Plessmann de Carvalho
    José Augusto Laranjeiras Sampaio
    Maria Rosário Gonçalves de Carvalho
    Patrícia Navarro de Almeida Couto
    Rosevel Gutemberg Silva
    Wender Silveira Freitas

Estudantes:
    Cristiane Reis Lobo
    Luna Silva Matos Oliveira
    Queila de Brito Oliveira
    Tatiane Pereira Muniz

Objetivo:
O foco desta linha de pesquisa incide, preferencialmente, sobre os contingentes afro-brasileiros no meio rural, no que diz respeito à sua situação territorial, identitária e ambiental, buscando uma perspectiva relacional de análise que privilegie não os grupo em si, mas as relações por estes engendradas com a população envolvente, baseando-se em análises teóricas, e em trabalhos etnográficos, que abarquem as discussões em torno das categorias jurídicas, históricas e sócio-antropológicas.

3.    Antropologia Histórica

Palavras-chave: arquivos; Bahia; história; índios.

Pesquisadores:
    Ana Magda Mota Carvalho Cerqueira
    Antônio Garcia Hermida
    Cloves Macedo Neto
    José Augusto Laranjeiras Sampaio
    Jurema Machado de Andrade Souza
    Maria Rosário Gonçalves de Carvalho
    
    Patrícia Navarro de Almeida Couto
    Pedro Manuel Agostinho da Silva
    Ugo Maia Andrade
    Wender Silveira Freitas

Estudantes:
    Cauê Saleh Lelles Freitas
    Natelson Oliveira de Souza
     
Objetivo:
Esta linha de pesquisa está orientada para a produção de estudos que privilegiem uma perspectiva histórico-diacrônica, passível de operar no campo da antropologia histórica mediante o apelo, combinado, aos procedimentos da antropologia social e cultural, de modo a ressaltar o caráter de coisa e representação dos fatos sócio-culturais. Os estudos desenvolvidos ao seu abrigo têm se valido da volumosa documentação histórico-manuscrita reunida no FUNDOCIN.

4.    Arqueologia dos Povos Indígenas da Bahia

Palavras-chave: Arqueologia Histórica; Arqueologia Pré-Histórica; índios do Nordeste.

Pesquisadores:
    Ana Cristina de Sousa
    Carlos Alberto Etchevarne
    Pedro Manuel Agostinho da Silva

Estudantes:

Objetivo:
Esta linha de pesquisa abrange estudos no âmbito da Arqueologia - histórica e pré-histórica - dos povos indígenas compreendidos no contexto etnográfico do Nordeste brasileiro e mantém relação de estreita complementariedade com as linhas de pesquisa Antropologia Histórica e Etnologia, Etnicidade e Relações Raciais.

5.    Etnologia, Etnicidade e Relações Interétnicas

Palavras-chave: etnicidade; etnologia; índios do Nordeste; relações raciais.

Pesquisadores:
    Ana Cláudia Gomes de Souza
    Ana Magda Mota Carvalho Cerqueira
    Ângela Nunes Machado Pereira
    Aristoteles Barcelos Neto
    Edwin Boudewijn Reesink
    Florent Kohler
    Gabriele Grossi
    Isabel Fróes Modercin
    José Augusto Laranjeiras Sampaio
    José Luis Caetano da Silva
    Jurema Machado de Andrade Souza
    Maria Rosário Gonçalves de Carvalho
    Pedro Manuel Agostinho da Silva
    Renato Santos do Nascimento
    Sandra Simone Queiroz Pacheco
    Sarah Siqueira de Miranda
    Sheila dos Santos Brasileiro
    Suzana Moura Maia
    Ugo Maia Andrade

Estudantes:
    Antônio Garcia Hermida
    Cauê Saleh Lelles Freitas
    Cristiane Reis Lobo
    Edison Rodrigues
    Luna Silva Matos Oliveira
    Marta Timon Frias
    Natelson Oliveira de Souza
    Sandro Campos Neves
    Sílvia Michele Lopes Macêdo
    Tatiane Pereira Muniz

 

Objetivo:
Trata-se da grande linha de pesquisa que abarca os vários interesses temáticos dos pesquisadores reunidos no PINEB, interesses esses de caráter mais propriamente etnológico e incidentes, particularmente, sobre os fenômenos da etnicidade e relações raciais, à luz de uma perspectiva comparativa.

6.    Patrimônio e Construções Identitárias

Palavras-chave: identidade; patrimônio; religião.

Pesquisadores:
    Maria Rosário Gonçalves de Carvalho

Estudantes:
    Hildon Oliveira Santiago Carade
    Hugo Prudente da Silva Pedreira

Objetivo:
Abranger projetos voltados para a patrimonialização de organizações religiosas relacionadas a práticas e estratégias identitárias.

 

QUEM SOMOS

 

Somos o PINEB (Programa de Pesquisas sobre Povos Indígenas do Nordeste Brasileiro),um programa de pesquisas radicado no Departamento de Antropologia e Etnologia e no Programa de Pós-Graduação em Antropologia da Universidade Federal da Bahia-UFBA, tendo-se iniciado com trabalho de campo entre os Pataxó de Barra Velha (Mun. de Porto Seguro, BA), numa viagem de reconhecimento que congregou professores (de Antropologia e de História) e alunos de graduação em Ciências Sociais da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas. A equipe desembarcou de sua canoa, na praia fronteira ao Monte Pascoal, em 8 de dezembro de 1971, sob a orientação do Professor Pedro Agostinho da Silva. Esta data é tomada como a do principiar do Programa.


OBJETIVOS

 

No plano científico, produzir conhecimento o mais acurado possível sobre os povos indígenas do Estado da Bahia, objetivo esse hoje estendido a todos os índios do Nordeste brasileiro;

 

No plano pedagógico, proceder de modo não-convencional, enfatizando a cooperação em uma equipe que reduzisse ao mínimo a valorização burocrática da hierarquia acadêmica, assim como a competição interindividual interna; e estimulando, simultaneamente, a criatividade pessoal, garantindo, a cada membro da equipe, independentemente de sua posição universitária, direito a igualitário acesso e utilização do conhecimento coletivamente produzido e da informação acumulada;

 

No plano político, usar o conhecimento factual obtido, e a elaboração teórica que sobre ele se exercesse, para pensar politicamente a questão indígena em todos seus planos de realidade. Isto de modo a gerar um potencial para a formulação de políticas - na acepção do termo inglês policies -, obviamente indigenistas, que fosse pontual, regional e nacionalmente pertinentes. Assim como para a intervenção, direta, na política indigenista, quer agindo junto à sociedade nacional e a suas instâncias político-jurídicas, quer junto aos povos indígenas;

 

No plano didático, criar pessoal sistematicamente treinado para a pesquisa e o ensino superior, de modo a garantir, a longo prazo, a formação de quadros locais profundamente comprometidos com a problemática indígena e universitária local, mas permanentemente articulados àquele domínio científico em seus níveis supra locais, e capazes de garantir a continuidade temporal do Programa.

 

 

 


EQUIPE

 

 1. Coordenação

Maria Rosário Gonçalves de Carvalho (Lattes)

Pedro Manuel Agostinho da Silva (Lattes)

 

2. Pesquisadores Docentes

América César Lúcia Silva (Lattes)

Ana Cláudia Gomes de Souza (Lattes)

Ana Cristina de Sousa (Lattes)

Carlos Alberto Etchevarne (Lattes)

Eduarda Cristina Costa Sena (Lattes)

Edwin Boudewijn Reesink (Lattes)

Florent Kohler (Lattes)

Gabriele Grossi (Lattes)

Henry Luydy Abraham Fernandes (Lattes)

José Augusto Laranjeiras Sampaio (Lattes)

Jurema Machado de Andrade Souza (Lattes)

Marcos Luciano Lopes Messeder (Lattes)

Marco Tromboni Souza Nascimento (Lattes)

Renato Santos do Nascimento (Lattes)

Sandra Simone Queiroz de Morais Pacheco (Lattes)

Suzana Moura Maia (Lattes)

Ugo Maia Andrade (Lattes)

 

3. Pesquisadores Discentes

 

Cauê Saleh Lelles Freitas (Lattes)

Edison Rodrigues de Souza (Lattes)

Franklin Plessmann de Carvalho (Lattes)

Hildon Oliveira Santiago Carade (Lattes)

Luna Silva Matos Oliveira (Lattes)

Marta Timon Frias (Lattes)

Natelson Oliveira de Souza (Lattes)

Queila de Brito Oliveira (Lattes)

Tatiane Pereira Muniz (Lattes)

 

4. Pesquisadores Associados

Ana Magda Mota Carvalho Cerqueira (Lattes)

Ângela Maria Nunes Machado Pereira (Lattes)

Antonio Garcia Hermida  (Lattes)

Aristóteles Barcelos Neto (Lattes)

Isabel Fróes Modercin (Lattes)

Jorge Bruno Sales Souza (Lattes)

Patrícia Navarro de Almeida Couto (Lattes)

Sarah Siqueira de Miranda (Lattes)

Silvia Michele Lopes Macedo (Lattes)

Sheila dos Santos Brasileiro (Lattes)

Rosevel Gutemberg Silva (Lattes)

Wender Silveira Freitas (Lattes)

 

5. Pesquisadores Bolsistas

 

Cloves Macêdo Neto (Lattes) - "Projeto FUNDOCIN - Fundo de Documentação Histórico-Manuscrita sobre Índios na Bahia"

 

Cristiane Reis Lobo (Lattes) - "Revoltas Indígenas no Brasil - Final Século XVIII e Século XIX: uma perspectiva comparativa"

 

Hugo Prudente da Silva Pedreira (Lattes) - "Patrimonialização do Religioso: tombamento de terreiros de candomblé e competição pelo espaço religioso desencadeado pela IURD, em Salvador, e região circunvizinha do Recôncavo, Bahia"

 

Ivan Dutra Belo (Lattes) - "Organização do Acervo Etnológico do Pineb"

 

Larissa Nascimento (Lattes) - "Sujeitos Sociais em Situação de Subalternidade: resistência ou agência?"

 

Lenildes Muniz dos Santos (Lattes) - " Organização do Acervo Documental Recolhido ao FUNDOCIN"

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 


LINHAS DE PESQUISA

 

1.    Antropologia da Infância Indígena

Palavras-chave: educação; etnicidade; índios; infância; saúde.

Pesquisadores:
Ângela Nunes Machado Pereira
Maria Rosário Gonçalves de Carvalho
Sarah Siqueira de Miranda

Objetivo:
Em face da riqueza pluriétnica dos povos indígenas no Brasil, e dada a ausência de estudos contínuos e específicos sobre as suas crianças, a linha de pesquisa sobre infância indígena não apenas contribui teoricamente como, também, propicia perspectivas inéditas para conhecer, refletir e atender os problemas concretos que afetam esta categoria, instrumentando a formulação de políticas educativas e de ação social.

2.    Antropologia das Relações Étnicas e Raciais

Palavras-chave: afro-brasileiro; identidade; práticas costumeiras; rural; território

Pesquisadores:
    Eduarda Cristina Costa Sena
    Edwin Boudewijn Reesink
    Franklin Plessmann de Carvalho
    José Augusto Laranjeiras Sampaio
    Maria Rosário Gonçalves de Carvalho
    Patrícia Navarro de Almeida Couto
    Rosevel Gutemberg Silva
    Wender Silveira Freitas

Estudantes:
    Cristiane Reis Lobo
    Luna Silva Matos Oliveira
    Queila de Brito Oliveira
    Tatiane Pereira Muniz

Objetivo:
O foco desta linha de pesquisa incide, preferencialmente, sobre os contingentes afro-brasileiros no meio rural, no que diz respeito à sua situação territorial, identitária e ambiental, buscando uma perspectiva relacional de análise que privilegie não os grupo em si, mas as relações por estes engendradas com a população envolvente, baseando-se em análises teóricas, e em trabalhos etnográficos, que abarquem as discussões em torno das categorias jurídicas, históricas e sócio-antropológicas.

3.    Antropologia Histórica

Palavras-chave: arquivos; Bahia; história; índios.

Pesquisadores:
    Ana Magda Mota Carvalho Cerqueira
    Antônio Garcia Hermida
    Cloves Macedo Neto
    José Augusto Laranjeiras Sampaio
    Jurema Machado de Andrade Souza
    Maria Rosário Gonçalves de Carvalho
    
    Patrícia Navarro de Almeida Couto
    Pedro Manuel Agostinho da Silva
    Ugo Maia Andrade
    Wender Silveira Freitas

Estudantes:
    Cauê Saleh Lelles Freitas
    Natelson Oliveira de Souza
     
Objetivo:
Esta linha de pesquisa está orientada para a produção de estudos que privilegiem uma perspectiva histórico-diacrônica, passível de operar no campo da antropologia histórica mediante o apelo, combinado, aos procedimentos da antropologia social e cultural, de modo a ressaltar o caráter de coisa e representação dos fatos sócio-culturais. Os estudos desenvolvidos ao seu abrigo têm se valido da volumosa documentação histórico-manuscrita reunida no FUNDOCIN.

4.    Arqueologia dos Povos Indígenas da Bahia

Palavras-chave: Arqueologia Histórica; Arqueologia Pré-Histórica; índios do Nordeste.

Pesquisadores:
    Ana Cristina de Sousa
    Carlos Alberto Etchevarne
    Pedro Manuel Agostinho da Silva

Estudantes:

Objetivo:
Esta linha de pesquisa abrange estudos no âmbito da Arqueologia - histórica e pré-histórica - dos povos indígenas compreendidos no contexto etnográfico do Nordeste brasileiro e mantém relação de estreita complementariedade com as linhas de pesquisa Antropologia Histórica e Etnologia, Etnicidade e Relações Raciais.

5.    Etnologia, Etnicidade e Relações Interétnicas

Palavras-chave: etnicidade; etnologia; índios do Nordeste; relações raciais.

Pesquisadores:
    Ana Cláudia Gomes de Souza
    Ana Magda Mota Carvalho Cerqueira
    Ângela Nunes Machado Pereira
    Aristoteles Barcelos Neto
    Edwin Boudewijn Reesink
    Florent Kohler
    Gabriele Grossi
    Isabel Fróes Modercin
    José Augusto Laranjeiras Sampaio
    José Luis Caetano da Silva
    Jurema Machado de Andrade Souza
    Maria Rosário Gonçalves de Carvalho
    Pedro Manuel Agostinho da Silva
    Renato Santos do Nascimento
    Sandra Simone Queiroz Pacheco
    Sarah Siqueira de Miranda
    Sheila dos Santos Brasileiro
    Suzana Moura Maia
    Ugo Maia Andrade

Estudantes:
    Antônio Garcia Hermida
    Cauê Saleh Lelles Freitas
    Cristiane Reis Lobo
    Edison Rodrigues
    Luna Silva Matos Oliveira
    Marta Timon Frias
    Natelson Oliveira de Souza
    Sandro Campos Neves
    Sílvia Michele Lopes Macêdo
    Tatiane Pereira Muniz

 

Objetivo:
Trata-se da grande linha de pesquisa que abarca os vários interesses temáticos dos pesquisadores reunidos no PINEB, interesses esses de caráter mais propriamente etnológico e incidentes, particularmente, sobre os fenômenos da etnicidade e relações raciais, à luz de uma perspectiva comparativa.

6.    Patrimônio e Construções Identitárias

Palavras-chave: identidade; patrimônio; religião.

Pesquisadores:
    Maria Rosário Gonçalves de Carvalho

Estudantes:
    Hildon Oliveira Santiago Carade
    Hugo Prudente da Silva Pedreira

Objetivo:
Abranger projetos voltados para a patrimonialização de organizações religiosas relacionadas a práticas e estratégias identitárias.

 


OBJETIVOS

 

No plano científico, produzir conhecimento o mais acurado possível sobre os povos indígenas do Estado da Bahia, objetivo esse hoje estendido a todos os índios do Nordeste brasileiro;

 

No plano pedagógico, proceder de modo não-convencional, enfatizando a cooperação em uma equipe que reduzisse ao mínimo a valorização burocrática da hierarquia acadêmica, assim como a competição interindividual interna; e estimulando, simultaneamente, a criatividade pessoal, garantindo, a cada membro da equipe, independentemente de sua posição universitária, direito a igualitário acesso e utilização do conhecimento coletivamente produzido e da informação acumulada;

 

No plano político, usar o conhecimento factual obtido, e a elaboração teórica que sobre ele se exercesse, para pensar politicamente a questão indígena em todos seus planos de realidade. Isto de modo a gerar um potencial para a formulação de políticas - na acepção do termo inglês policies -, obviamente indigenistas, que fosse pontual, regional e nacionalmente pertinentes. Assim como para a intervenção, direta, na política indigenista, quer agindo junto à sociedade nacional e a suas instâncias político-jurídicas, quer junto aos povos indígenas;

 

No plano didático, criar pessoal sistematicamente treinado para a pesquisa e o ensino superior, de modo a garantir, a longo prazo, a formação de quadros locais profundamente comprometidos com a problemática indígena e universitária local, mas permanentemente articulados àquele domínio científico em seus níveis supra locais, e capazes de garantir a continuidade temporal do Programa.

 

 

 


EQUIPE

 

 1. Coordenação

Maria Rosário Gonçalves de Carvalho (Lattes)

Pedro Manuel Agostinho da Silva (Lattes)

 

2. Pesquisadores Docentes

América César Lúcia Silva (Lattes)

Ana Cláudia Gomes de Souza (Lattes)

Ana Cristina de Sousa (Lattes)

Carlos Alberto Etchevarne (Lattes)

Eduarda Cristina Costa Sena (Lattes)

Edwin Boudewijn Reesink (Lattes)

Florent Kohler (Lattes)

Gabriele Grossi (Lattes)

Henry Luydy Abraham Fernandes (Lattes)

José Augusto Laranjeiras Sampaio (Lattes)

Jurema Machado de Andrade Souza (Lattes)

Marcos Luciano Lopes Messeder (Lattes)

Marco Tromboni Souza Nascimento (Lattes)

Renato Santos do Nascimento (Lattes)

Sandra Simone Queiroz de Morais Pacheco (Lattes)

Suzana Moura Maia (Lattes)

Ugo Maia Andrade (Lattes)

 

3. Pesquisadores Discentes

 

Cauê Saleh Lelles Freitas (Lattes)

Edison Rodrigues de Souza (Lattes)

Franklin Plessmann de Carvalho (Lattes)

Hildon Oliveira Santiago Carade (Lattes)

Luna Silva Matos Oliveira (Lattes)

Marta Timon Frias (Lattes)

Natelson Oliveira de Souza (Lattes)

Queila de Brito Oliveira (Lattes)

Tatiane Pereira Muniz (Lattes)

 

4. Pesquisadores Associados

Ana Magda Mota Carvalho Cerqueira (Lattes)

Ângela Maria Nunes Machado Pereira (Lattes)

Antonio Garcia Hermida  (Lattes)

Aristóteles Barcelos Neto (Lattes)

Isabel Fróes Modercin (Lattes)

Jorge Bruno Sales Souza (Lattes)

Patrícia Navarro de Almeida Couto (Lattes)

Sarah Siqueira de Miranda (Lattes)

Silvia Michele Lopes Macedo (Lattes)

Sheila dos Santos Brasileiro (Lattes)

Rosevel Gutemberg Silva (Lattes)

Wender Silveira Freitas (Lattes)

 

5. Pesquisadores Bolsistas

 

Cloves Macêdo Neto (Lattes) - "Projeto FUNDOCIN - Fundo de Documentação Histórico-Manuscrita sobre Índios na Bahia"

 

Cristiane Reis Lobo (Lattes) - "Revoltas Indígenas no Brasil - Final Século XVIII e Século XIX: uma perspectiva comparativa"

 

Hugo Prudente da Silva Pedreira (Lattes) - "Patrimonialização do Religioso: tombamento de terreiros de candomblé e competição pelo espaço religioso desencadeado pela IURD, em Salvador, e região circunvizinha do Recôncavo, Bahia"

 

Ivan Dutra Belo (Lattes) - "Organização do Acervo Etnológico do Pineb"

 

Larissa Nascimento (Lattes) - "Sujeitos Sociais em Situação de Subalternidade: resistência ou agência?"

 

Lenildes Muniz dos Santos (Lattes) - " Organização do Acervo Documental Recolhido ao FUNDOCIN"

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 


LINHAS DE PESQUISA

 

1.    Antropologia da Infância Indígena

Palavras-chave: educação; etnicidade; índios; infância; saúde.

Pesquisadores:
Ângela Nunes Machado Pereira
Maria Rosário Gonçalves de Carvalho
Sarah Siqueira de Miranda

Objetivo:
Em face da riqueza pluriétnica dos povos indígenas no Brasil, e dada a ausência de estudos contínuos e específicos sobre as suas crianças, a linha de pesquisa sobre infância indígena não apenas contribui teoricamente como, também, propicia perspectivas inéditas para conhecer, refletir e atender os problemas concretos que afetam esta categoria, instrumentando a formulação de políticas educativas e de ação social.

2.    Antropologia das Relações Étnicas e Raciais

Palavras-chave: afro-brasileiro; identidade; práticas costumeiras; rural; território

Pesquisadores:
    Eduarda Cristina Costa Sena
    Edwin Boudewijn Reesink
    Franklin Plessmann de Carvalho
    José Augusto Laranjeiras Sampaio
    Maria Rosário Gonçalves de Carvalho
    Patrícia Navarro de Almeida Couto
    Rosevel Gutemberg Silva
    Wender Silveira Freitas

Estudantes:
    Cristiane Reis Lobo
    Luna Silva Matos Oliveira
    Queila de Brito Oliveira
    Tatiane Pereira Muniz

Objetivo:
O foco desta linha de pesquisa incide, preferencialmente, sobre os contingentes afro-brasileiros no meio rural, no que diz respeito à sua situação territorial, identitária e ambiental, buscando uma perspectiva relacional de análise que privilegie não os grupo em si, mas as relações por estes engendradas com a população envolvente, baseando-se em análises teóricas, e em trabalhos etnográficos, que abarquem as discussões em torno das categorias jurídicas, históricas e sócio-antropológicas.

3.    Antropologia Histórica

Palavras-chave: arquivos; Bahia; história; índios.

Pesquisadores:
    Ana Magda Mota Carvalho Cerqueira
    Antônio Garcia Hermida
    Cloves Macedo Neto
    José Augusto Laranjeiras Sampaio
    Jurema Machado de Andrade Souza
    Maria Rosário Gonçalves de Carvalho
    
    Patrícia Navarro de Almeida Couto
    Pedro Manuel Agostinho da Silva
    Ugo Maia Andrade
    Wender Silveira Freitas

Estudantes:
    Cauê Saleh Lelles Freitas
    Natelson Oliveira de Souza
     
Objetivo:
Esta linha de pesquisa está orientada para a produção de estudos que privilegiem uma perspectiva histórico-diacrônica, passível de operar no campo da antropologia histórica mediante o apelo, combinado, aos procedimentos da antropologia social e cultural, de modo a ressaltar o caráter de coisa e representação dos fatos sócio-culturais. Os estudos desenvolvidos ao seu abrigo têm se valido da volumosa documentação histórico-manuscrita reunida no FUNDOCIN.

4.    Arqueologia dos Povos Indígenas da Bahia

Palavras-chave: Arqueologia Histórica; Arqueologia Pré-Histórica; índios do Nordeste.

Pesquisadores:
    Ana Cristina de Sousa
    Carlos Alberto Etchevarne
    Pedro Manuel Agostinho da Silva

Estudantes:

Objetivo:
Esta linha de pesquisa abrange estudos no âmbito da Arqueologia - histórica e pré-histórica - dos povos indígenas compreendidos no contexto etnográfico do Nordeste brasileiro e mantém relação de estreita complementariedade com as linhas de pesquisa Antropologia Histórica e Etnologia, Etnicidade e Relações Raciais.

5.    Etnologia, Etnicidade e Relações Interétnicas

Palavras-chave: etnicidade; etnologia; índios do Nordeste; relações raciais.

Pesquisadores:
    Ana Cláudia Gomes de Souza
    Ana Magda Mota Carvalho Cerqueira
    Ângela Nunes Machado Pereira
    Aristoteles Barcelos Neto
    Edwin Boudewijn Reesink
    Florent Kohler
    Gabriele Grossi
    Isabel Fróes Modercin
    José Augusto Laranjeiras Sampaio
    José Luis Caetano da Silva
    Jurema Machado de Andrade Souza
    Maria Rosário Gonçalves de Carvalho
    Pedro Manuel Agostinho da Silva
    Renato Santos do Nascimento
    Sandra Simone Queiroz Pacheco
    Sarah Siqueira de Miranda
    Sheila dos Santos Brasileiro
    Suzana Moura Maia
    Ugo Maia Andrade

Estudantes:
    Antônio Garcia Hermida
    Cauê Saleh Lelles Freitas
    Cristiane Reis Lobo
    Edison Rodrigues
    Luna Silva Matos Oliveira
    Marta Timon Frias
    Natelson Oliveira de Souza
    Sandro Campos Neves
    Sílvia Michele Lopes Macêdo
    Tatiane Pereira Muniz

 

Objetivo:
Trata-se da grande linha de pesquisa que abarca os vários interesses temáticos dos pesquisadores reunidos no PINEB, interesses esses de caráter mais propriamente etnológico e incidentes, particularmente, sobre os fenômenos da etnicidade e relações raciais, à luz de uma perspectiva comparativa.

6.    Patrimônio e Construções Identitárias

Palavras-chave: identidade; patrimônio; religião.

Pesquisadores:
    Maria Rosário Gonçalves de Carvalho

Estudantes:
    Hildon Oliveira Santiago Carade
    Hugo Prudente da Silva Pedreira

Objetivo:
Abranger projetos voltados para a patrimonialização de organizações religiosas relacionadas a práticas e estratégias identitárias.

 

 

 

 

 

 

POVOS INDÍGENAS NA BAHIA*  

 

 

POVO

TERRA INDÍGENA

SITUAÇÃO JURÍDICA

EXTENSÃO

(em hectares)

MUNICÍPIO

 

POPULAÇÃO

 

Kaimbé

 

Massacará

 

Homologada

 

8.020

 

Euclides da Cunha

 

848

Kantaruré

 

Kantaruré

 

Homologada

 

1.811

 

Glória

 

493

Kiriri

 

Kiriri

 

Homologada

 

12.300

 

Banzaê/Quinjingue

 

1.612

 

Kiriri/Atikum

 

Barra

 

Adquirida para assentamento

 

62

 

Muquém do São Francisco

 

32

 

Pankararé

 

Brejo do Burgo

 

Homologada

 

17.924

 

Glória

 

1.428

 

 

Pankararé

 

Homologada

 

29.597

 

Glória/Paulo Afonso

 

1.562

Pankaru

 

Vargem Alegre

 

Homologada

 

981

 

Serra do Ramalho

 

179

 

Pataxó

 

Águas Be las

 

Homologada

 

1.189

 

Prado

 

235

 

Aldeia Velha

 

Em identificação

 

 

Porto Seguro

 

199

 

Barra Velha

 

Homologada

 

8.627

 

Porto Seguro

 

1.082

 

Cahy-Pequi

 

Em Identificação

 

 

Porto Seguro/Sta. Cruz Cabrália

 

 

Imbiriba

 

Delcarada

 

397

 

Porto Seguro

 

245

 

Mata Medonha

 

Homologada

 

549

 

Sta. Cruz Cabrália

 

255

 

Coroa Vermelha

 

Homologada

 

1.439

 

Porto Seguro/Sta. Cruz Cabrália

 

693

 

Pataxó Hahahãe

 

Caramuru-Paraguassu

 

Reservada/Sub-Judice

 

54.000

 

Itaju do Colônia/Pau Brasil/Camacari

 

2.147

 

Fazenda Bahiana

 

Homologada

 

304

 

Camamu

 

65

Tumbalalá

 

 

Em identificação

 

 

Curaçá

 

3.000

 

Tupinambá

 

 

Em identificação

 

 

Ilhéus/Buerarema

 

 

Tuxá

 

 

Nova Rodelas (áera urbana)

 

Adquirida para assentamento

 

104

 

Rodelas

 

450

 

Riacho do Bento

 

Adquirida para assentamento

 

4.032

 

Rodelas

 

708

 

Ibotirama

 

Homologada

 

2.019

 

Ibotirama

 

550

 

Xucuru-Kariri

 

Quixaba

 

Adquirida para assentamento

 

20

 

Glória

 

126

 

 

* Fonte:  Povos Indígenas no Brasil – 2001/2005. São Paulo: Instituto Socioambiental, 2006.

 

 

 


OBJETIVOS

 

No plano científico, produzir conhecimento o mais acurado possível sobre os povos indígenas do Estado da Bahia, objetivo esse hoje estendido a todos os índios do Nordeste brasileiro;

 

No plano pedagógico, proceder de modo não-convencional, enfatizando a cooperação em uma equipe que reduzisse ao mínimo a valorização burocrática da hierarquia acadêmica, assim como a competição interindividual interna; e estimulando, simultaneamente, a criatividade pessoal, garantindo, a cada membro da equipe, independentemente de sua posição universitária, direito a igualitário acesso e utilização do conhecimento coletivamente produzido e da informação acumulada;

 

No plano político, usar o conhecimento factual obtido, e a elaboração teórica que sobre ele se exercesse, para pensar politicamente a questão indígena em todos seus planos de realidade. Isto de modo a gerar um potencial para a formulação de políticas - na acepção do termo inglês policies -, obviamente indigenistas, que fosse pontual, regional e nacionalmente pertinentes. Assim como para a intervenção, direta, na política indigenista, quer agindo junto à sociedade nacional e a suas instâncias político-jurídicas, quer junto aos povos indígenas;

 

No plano didático, criar pessoal sistematicamente treinado para a pesquisa e o ensino superior, de modo a garantir, a longo prazo, a formação de quadros locais profundamente comprometidos com a problemática indígena e universitária local, mas permanentemente articulados àquele domínio científico em seus níveis supra locais, e capazes de garantir a continuidade temporal do Programa.

 

 

 


EQUIPE

 

 1. Coordenação

Maria Rosário Gonçalves de Carvalho (Lattes)

Pedro Manuel Agostinho da Silva (Lattes)

 

2. Pesquisadores Docentes

América César Lúcia Silva (Lattes)

Ana Cláudia Gomes de Souza (Lattes)

Ana Cristina de Sousa (Lattes)

Carlos Alberto Etchevarne (Lattes)

Eduarda Cristina Costa Sena (Lattes)

Edwin Boudewijn Reesink (Lattes)

Florent Kohler (Lattes)

Gabriele Grossi (Lattes)

Henry Luydy Abraham Fernandes (Lattes)

José Augusto Laranjeiras Sampaio (Lattes)

Jurema Machado de Andrade Souza (Lattes)

Marcos Luciano Lopes Messeder (Lattes)

Marco Tromboni Souza Nascimento (Lattes)

Renato Santos do Nascimento (Lattes)

Sandra Simone Queiroz de Morais Pacheco (Lattes)

Suzana Moura Maia (Lattes)

Ugo Maia Andrade (Lattes)

 

3. Pesquisadores Discentes

 

Cauê Saleh Lelles Freitas (Lattes)

Edison Rodrigues de Souza (Lattes)

Franklin Plessmann de Carvalho (Lattes)

Hildon Oliveira Santiago Carade (Lattes)

Luna Silva Matos Oliveira (Lattes)

Marta Timon Frias (Lattes)

Natelson Oliveira de Souza (Lattes)

Queila de Brito Oliveira (Lattes)

Tatiane Pereira Muniz (Lattes)

 

4. Pesquisadores Associados

Ana Magda Mota Carvalho Cerqueira (Lattes)

Ângela Maria Nunes Machado Pereira (Lattes)

Antonio Garcia Hermida  (Lattes)

Aristóteles Barcelos Neto (Lattes)

Isabel Fróes Modercin (Lattes)

Jorge Bruno Sales Souza (Lattes)

Patrícia Navarro de Almeida Couto (Lattes)

Sarah Siqueira de Miranda (Lattes)

Silvia Michele Lopes Macedo (Lattes)

Sheila dos Santos Brasileiro (Lattes)

Rosevel Gutemberg Silva (Lattes)

Wender Silveira Freitas (Lattes)

 

5. Pesquisadores Bolsistas

 

Cloves Macêdo Neto (Lattes) - "Projeto FUNDOCIN - Fundo de Documentação Histórico-Manuscrita sobre Índios na Bahia"

 

Cristiane Reis Lobo (Lattes) - "Revoltas Indígenas no Brasil - Final Século XVIII e Século XIX: uma perspectiva comparativa"

 

Hugo Prudente da Silva Pedreira (Lattes) - "Patrimonialização do Religioso: tombamento de terreiros de candomblé e competição pelo espaço religioso desencadeado pela IURD, em Salvador, e região circunvizinha do Recôncavo, Bahia"

 

Ivan Dutra Belo (Lattes) - "Organização do Acervo Etnológico do Pineb"

 

Larissa Nascimento (Lattes) - "Sujeitos Sociais em Situação de Subalternidade: resistência ou agência?"

 

Lenildes Muniz dos Santos (Lattes) - " Organização do Acervo Documental Recolhido ao FUNDOCIN"

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 


LINHAS DE PESQUISA

 

1.    Antropologia da Infância Indígena

Palavras-chave: educação; etnicidade; índios; infância; saúde.

Pesquisadores:
Ângela Nunes Machado Pereira
Maria Rosário Gonçalves de Carvalho
Sarah Siqueira de Miranda

Objetivo:
Em face da riqueza pluriétnica dos povos indígenas no Brasil, e dada a ausência de estudos contínuos e específicos sobre as suas crianças, a linha de pesquisa sobre infância indígena não apenas contribui teoricamente como, também, propicia perspectivas inéditas para conhecer, refletir e atender os problemas concretos que afetam esta categoria, instrumentando a formulação de políticas educativas e de ação social.

2.    Antropologia das Relações Étnicas e Raciais

Palavras-chave: afro-brasileiro; identidade; práticas costumeiras; rural; território

Pesquisadores:
    Eduarda Cristina Costa Sena
    Edwin Boudewijn Reesink
    Franklin Plessmann de Carvalho
    José Augusto Laranjeiras Sampaio
    Maria Rosário Gonçalves de Carvalho
    Patrícia Navarro de Almeida Couto
    Rosevel Gutemberg Silva
    Wender Silveira Freitas

Estudantes:
    Cristiane Reis Lobo
    Luna Silva Matos Oliveira
    Queila de Brito Oliveira
    Tatiane Pereira Muniz

Objetivo:
O foco desta linha de pesquisa incide, preferencialmente, sobre os contingentes afro-brasileiros no meio rural, no que diz respeito à sua situação territorial, identitária e ambiental, buscando uma perspectiva relacional de análise que privilegie não os grupo em si, mas as relações por estes engendradas com a população envolvente, baseando-se em análises teóricas, e em trabalhos etnográficos, que abarquem as discussões em torno das categorias jurídicas, históricas e sócio-antropológicas.

3.    Antropologia Histórica

Palavras-chave: arquivos; Bahia; história; índios.

Pesquisadores:
    Ana Magda Mota Carvalho Cerqueira
    Antônio Garcia Hermida
    Cloves Macedo Neto
    José Augusto Laranjeiras Sampaio
    Jurema Machado de Andrade Souza
    Maria Rosário Gonçalves de Carvalho
    
    Patrícia Navarro de Almeida Couto
    Pedro Manuel Agostinho da Silva
    Ugo Maia Andrade
    Wender Silveira Freitas

Estudantes:
    Cauê Saleh Lelles Freitas
    Natelson Oliveira de Souza
     
Objetivo:
Esta linha de pesquisa está orientada para a produção de estudos que privilegiem uma perspectiva histórico-diacrônica, passível de operar no campo da antropologia histórica mediante o apelo, combinado, aos procedimentos da antropologia social e cultural, de modo a ressaltar o caráter de coisa e representação dos fatos sócio-culturais. Os estudos desenvolvidos ao seu abrigo têm se valido da volumosa documentação histórico-manuscrita reunida no FUNDOCIN.

4.    Arqueologia dos Povos Indígenas da Bahia

Palavras-chave: Arqueologia Histórica; Arqueologia Pré-Histórica; índios do Nordeste.

Pesquisadores:
    Ana Cristina de Sousa
    Carlos Alberto Etchevarne
    Pedro Manuel Agostinho da Silva

Estudantes:

Objetivo:
Esta linha de pesquisa abrange estudos no âmbito da Arqueologia - histórica e pré-histórica - dos povos indígenas compreendidos no contexto etnográfico do Nordeste brasileiro e mantém relação de estreita complementariedade com as linhas de pesquisa Antropologia Histórica e Etnologia, Etnicidade e Relações Raciais.

5.    Etnologia, Etnicidade e Relações Interétnicas

Palavras-chave: etnicidade; etnologia; índios do Nordeste; relações raciais.

Pesquisadores:
    Ana Cláudia Gomes de Souza
    Ana Magda Mota Carvalho Cerqueira
    Ângela Nunes Machado Pereira
    Aristoteles Barcelos Neto
    Edwin Boudewijn Reesink
    Florent Kohler
    Gabriele Grossi
    Isabel Fróes Modercin
    José Augusto Laranjeiras Sampaio
    José Luis Caetano da Silva
    Jurema Machado de Andrade Souza
    Maria Rosário Gonçalves de Carvalho
    Pedro Manuel Agostinho da Silva
    Renato Santos do Nascimento
    Sandra Simone Queiroz Pacheco
    Sarah Siqueira de Miranda
    Sheila dos Santos Brasileiro
    Suzana Moura Maia
    Ugo Maia Andrade

Estudantes:
    Antônio Garcia Hermida
    Cauê Saleh Lelles Freitas
    Cristiane Reis Lobo
    Edison Rodrigues
    Luna Silva Matos Oliveira
    Marta Timon Frias
    Natelson Oliveira de Souza
    Sandro Campos Neves
    Sílvia Michele Lopes Macêdo
    Tatiane Pereira Muniz

 

Objetivo:
Trata-se da grande linha de pesquisa que abarca os vários interesses temáticos dos pesquisadores reunidos no PINEB, interesses esses de caráter mais propriamente etnológico e incidentes, particularmente, sobre os fenômenos da etnicidade e relações raciais, à luz de uma perspectiva comparativa.

6.    Patrimônio e Construções Identitárias

Palavras-chave: identidade; patrimônio; religião.

Pesquisadores:
    Maria Rosário Gonçalves de Carvalho

Estudantes:
    Hildon Oliveira Santiago Carade
    Hugo Prudente da Silva Pedreira

Objetivo:
Abranger projetos voltados para a patrimonialização de organizações religiosas relacionadas a práticas e estratégias identitárias.